Suicidas do Brasil: Getúlio Vargas, Santos Dumont, Massacre de Realengo, Cláudio Manuel da Costa, Francisca Júlia da Silva, Leila Lopes

0 valoración promedio
( 0 valoraciones por GoodReads )
 
9781232545934: Suicidas do Brasil: Getúlio Vargas, Santos Dumont, Massacre de Realengo, Cláudio Manuel da Costa, Francisca Júlia da Silva, Leila Lopes
From the Publisher:

Fonte: Wikipedia. Páginas: 63. Capítulos: Getúlio Vargas, Santos Dumont, Massacre de Realengo, Cláudio Manuel da Costa, Francisca Júlia da Silva, Leila Lopes, Torquato Neto, Carlos José Castilho, Vasco dos Reis Gonçalves, Assis Valente, André Rebouças, Urano Teixeira da Mata Bacelar, Ana Cristina Cesar, Rosely Roth, Batista Cepelos, Anderson Herzer, Fábio Pereira de Lucena Bittencourt, Abílio Pereira de Almeida, Sady Baby, Orville Derby, Adimar de Jesus Silva, Péricles de Andrade Maranhão, Edson Reis de França, José Martins Pinheiro, Manuel Sarmanho Vargas, Pedro Ludovico Estivalet Teixeira, Carlos Delmonte Printes. Excerto: Getúlio Dorneles Vargas (São Borja, 19 de abril de 1882 - Rio de Janeiro, 24 de agosto de 1954) foi um advogado e político brasileiro, líder civil da Revolução de 1930, que pôs fim à República Velha, depondo seu 13º e último presidente Washington Luís e impedindo a posse do presidente eleito em 1 de março de 1930, Júlio Prestes. Foi presidente da república do Brasil em dois períodos. O primeiro de 15 anos ininterruptos, de 1930 a 1945, e dividiu-se em 3 fases: No segundo período, em que foi eleito por voto direto, Getúlio governou o Brasil como presidente da república, por 3 anos e meio: de 31 de janeiro de 1951 até 24 de agosto de 1954, quando se matou. Getúlio era chamado pelos seus simpatizantes de "o pai dos pobres", frase bíblica (livro de Jó-29:16) e título criado pelo seu Departamento de Imprensa e Propaganda, o DIP, enfatizando o fato de Getúlio ter criado muitas das leis sociais e trabalhistas brasileiras. Existiu, na história do Brasil, um outro "Pai dos Pobres", foi o governador da Capitania de Minas Gerais Luís Diogo Lobo da Silva A sua doutrina e seu estilo político foram denominados de getulismo ou varguismo. Os seus seguidores, até hoje existentes, são denominados getulistas. As pessoas próximas o tratavam por "Doutor Getúlio", e as pessoas do povo o chamavam de "O Getúlio", e não de "Vargas". Suicidou-se em 1954 com um tiro n...

"Sobre este título" puede pertenecer a otra edición de este libro.

(Ningún ejemplar disponible)

Buscar:



Crear una petición

Si conoce el autor y el título del libro pero no lo encuentra en IberLibro, nosotros podemos buscarlo por usted e informarle por e-mail en cuanto el libro esté disponible en nuestras páginas web.

Crear una petición